Óleo de cannabis eficaz em doentes com dor crónica no Reino Unido

Óleo de cannabis eficaz em doentes com dor crónica no Reino Unido

A canábis medicinal é legal no Reino Unido desde 2018, mas só agora estão a surgir as primeiras evidências sobre a eficácia do óleo de canábis para doentes com dor crónica no Reino Unido.

Cento e dez doentes inscritos no UK Medical Cannabis Registry relataram melhorias significativas na dor, desconforto e qualidade do sono após um, três e seis meses de tratamento com óleo de canábis. Também houve melhoria estatisticamente significativa na sua qualidade de vida.

Devido a regras restritas, é difícil obter uma receita de canábis medicinal do Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido. Os doentes só podem obter uma prescrição de canábis medicinal quando a terapia convencional não permitiu o alívio adequado em condições como dor, ansiedade e esclerose múltipla.

A maioria dos doentes (65%) no estudo nunca tinha usado a planta canábis antes. O diagnóstico primário mais comum foi dor crónica não oncológica (48%), seguida por dor neuropática (24%) e fibromialgia (16%).

“Com o crescente número de prescrições de canábis medicinal no Reino Unido, obter os resultados dos doentes e evidências clinicas é essencial para uma compreensão mais ampla e um acesso apropriado para os doentes elegíveis”, afirmou o Dr. Simon Erridge, chefe de pesquisa da Sapphire Medical Clinics.

“Esta pesquisa é a primeira deste tipo na Europa e continuamos a rever a condição e os resultados específicos do produto através do UK Medical Cannabis Registry. Embora ainda sejam apenas dados observacionais, eles servirão para  pesquisas futuras, incluindo ensaios clínicos”.

A Sapphire Medical Clinics criou o registro e pesquisou doentes para ajudar a preencher algumas das lacunas no conhecimento sobre a canábis medicinal. Os resultados foram publicadas recentemente no Journal of Clinical Pharmacology.

“Apesar dos dados pré-clínicos serem promissores, há uma escassez de evidências de alta qualidade para apoiar o uso de CBMPs (medicamentos à base de canábis). A base de evidências, embora ampla, é inconclusiva, variável entre os tipos de dor crónica e, portanto, insuficiente para informar as diretrizes, financiadores e agências de licenciamento ”, disseram os investigadores.

O óleo de cannabis usado no estudo é feito pela Adven, uma subsidiária da Curaleaf International, a maior empresa independente de canábis da Europa. A dose média de CBD foi de 20 mg por dia, enquanto a dose média de THC foi de 1 mg por dia, dando ao óleo uma porporção de CBD / THC de 20 para 1. Sintomas adversos como náuseas, tonturas e obstipação foram relatados por quase um terço dos doentes, sendo a maioria dos sintomas leves ou moderados.

A Sapphire Medical Clinics está a planear estudos adicionais de produtos de canábis à medida que mais participantes se inscrevem no registro.

‘Mãe de todos os canabinóides’

Um outro estudo que teve lugar nos EUA concluiu que pessoas que usam produtos, à base de canábis, ricos em cannabigerol (CBG) relataram uma melhoria significativa na dor, ansiedade, depressão e insónia.

O CBG é conhecido como a “mãe de todos os canabinóides” porque se converte rapidamente em THC e CBD. Apenas vestígios de CBG são encontrados na maioria das plantas de canábis, mas nos últimos anos algumas plantas ricas em CBG têm sido cultivadas no noroeste do Pacífico.

Pesquisadores da Washington State University e da University of California  em Los Angeles entrevistaram 127 pessoas que se identificaram como consumidores de canábis com CBG. A maioria relatou que a dor e outros sintomas “melhoraram muito” ou “melhoraram mesmo muito” com o CBG.

Cerca de 75% disseram que a canábis com alta quantidade de CBG era superior aos medicamentos convencionais para a dor crónica, depressão, insónia e ansiedade. Um pouco mais da metade relatou efeitos adversos menos relevantes, como boca seca, sonolência, aumento do apetite e olhos secos. A maioria não relatou sintomas de abstinência.

“Esta é a primeira investigação de doentes sobre o uso de canábis com CBG até o momento, e a primeira que documenta a eficácia auto-relatada de produtos com CBG, nomeadamente na ansiedade, dor crónica, depressão e perturbações do sono. A maioria dos entrevistados relatou maior eficácia da canábis com CBG em relação à farmacoterapia convencional, com um perfil de efeitos adversos benignos e sintomas de abstinência insignificantes”, relataram os investigadores na revista Cannabis and Cannabinoid Research.

“Este estudo demonstra que a canábis com CBG e outros produtos relacionados estão disponíveis e a serem utilizados por consumidores de canábis e demonstra a necessidade urgente de ensaios controlados de medicamentos à base de canábis com CBG para que se possa rigorosamente avaliar a sua segurança e eficácia.”

A pesquisa preliminar sugere que o CBG tem propriedades antibacterianas e pode ser útil no tratamento da doença inflamatória intestinal (DII), glaucoma, doença de Huntington e algumas formas de cancro.

_________________________________________________________________________________________

Pat Anson, PNN Editor

Fonte: Cannabis Oil Effective for UK Chronic Pain Patients — Pain News Network